Meu minidicionário de temperos [A – C]

Há muito tempo atrás, mas muito mesmo, eu era vegetariano, e  mantinha um blog de  receitas. Durante muita pesquisa, teste e “fuçação” por aí, acabei meio que fazendo um minidicionário de temperos, com um resuminho básico. Estou atualizando ele um pouco mais, e espero que seja útil pra quem esteja precisando. Inclusive, caso haja algum equivoco ou contribuição a adicionar, cite nos comentários que teremos prazer em adicionar mais informações.

A

 

hqdefaultAbsinto ou Losna: erva que é usada como aromatizante, na preparação de certos licores (vermutes). Não é recomendada sua utilização contínua ou em excesso.

Absinto Russo: o mesmo que Estragão.

crocus-3336_960_720Açafrão: Trata-se do pólen de uma flor especifica (Azafrán de la Mancha), que demanda cuidados especiais e sua produção é muito limitada. Para se ter uma ideia, são necessárias cerca de 100 mil flores para produzir cinco quilos de açafrão e só a dificuldade de colher e quantidade de flores para produzir já fazem dele próprio requinte na cozinha. De origem mediterrânea, é utilizado para dar cor amarelo-ouro a determinados pratos, como paellas, molhos, farofas, dobradinhas, carne de carneiro, sopas e risotos, com um sabor marcante, que tende ao gosto metálico quando usado em excesso. O melhor é comprar em pistilo, pra evitar falsificação, dado o alto custo pelo grama.

ac3a7afrc3a3o-da-terra-3-500x377 Açafrão-da-Terra, Gengibre Dourado  ou Cúrcuma: é uma raiz aromática de sabor ligeiramente amargo, usada depois de seca e moída, em pó, ideal para dar uma tonalidade amarela em diversos pratos. Muito utilizada em pratos da cozinha baiana, indiana e asiática. Visto sua ação colorante, é usado comumente no lugar do açafrão, embora os sabores sejam diferentes. Contém curcumina que tem ação antioxidante, e é importante no tratamento de doenças inflamatórias, como artrite reumatoide e colite ulcerativa. Também tem efeito como quelante de metais tóxicos. Pode ser incluída no preparo de molhos, ensopados, peixes, crustáceos, aves, arroz, massas, risotos e pães.

Aceto: o mesmo que vinagre (termo italiano).

Aceto balsamico: vinagre preparado com uvas maduras e envelhecido em barris de carvalho. Usado para temperar carnes, aves, peixes e em molhos (termo italiano).

Água de flor (de laranjeira/de rosas): Muito usada no Norte para aromatizar tanto doces como salgados, fácil de encontrar em farmácias.

aipo20bola-500x500 Aipo: da mesma família que o salsão, só que mais graúdo, com o talo branco mais rijo e mais grosso. Muito bom cru nas saladas frescas, maioneses, sucos, canapés,  ou cozido em ensopados, caldos  e sopas. Muito usadas na Europa e Estados Unidos são as semente para temperar assados, sopas, picles e saladas. Na Grécia antiga, era considerado sagrado e foi utilizado em emblemas de nobres.

Aipo Marrom: aromatiza o sal. Principalmente usado em pratos com ovos, aves, sucos de tomate, saladas de batata, atum e cozidos com carnes, vegetais e em drinks como ‘bloody mary’ e sucos de tomate.

Aji-no-moto (Glutamato monossódico): realçador de sabor em pó que intensifica o sabor natural dos alimentos. Muito usado na cozinha oriental e bastante divulgado na cozinha por aqui. . Usa-se no preparo, ou polvilhado depois nos pratos prontos. Ao contrário do que muitos pensam, ‘AJI-NO-MOTO’ não é sal e, portanto, não possui a propriedade de salgar.. Recomenda-se o uso de até metade da quantidade que for adicionada de sal.

Albahaca: o mesmo que manjericão (termo espanhol).

alcaparraAlcaparra: é o botão da flor de um arbusto nativo do Oriente, da região mediterrânea, hoje cultivado em muitas regiões quentes. Facilmente encontrada em vidro, conservada em  sal e vinagre. Bom em saladas, molho e pizzas. Para os molhos, as mais valorizadas são as de tamanho pequeno, que não precisam ser picadas. Ao contrário, da maioria dos temperos, as alcaparras guardam seu aroma e seu sabor depois do cozimento e se misturam muito bem com a cebola e azeitona para caracterizar os pratos mediterrâneos. Também usadas como guarnição e ingrediente básico do “beef-tartar”.

alcaravia Alcavaria: o mesmo que cominho-armênio, kümmel ou cominho de pão. As folhas novas são usadas para enfeitar vegetaias cozidos. As folhas e as hastes mais lisas podem ser consumidas em saladas ou cozidas com outros vegetais.

 

alecrimAlecrim (ou rosmarinho): com aroma forte e gosto adocicado e acentuado, o alecrim enriquece o sabor dos pratos. É uma folhinha de perfume doce e fresco, que vai muito bem no preparo de carnes, ensopados (carneiro fica sensacional), aves, peixes, molhos e sopas (principalmente a de ervilhas), omeletes, patês, berinjela, batatas, couve-flor, pães, sucos e saladas de frutas.

Como suas folhas pontiagudas são ruins de mastigar (e ficam ainda mais duras quando secas), esta erva é usada durante o cozimento e depois retirada da comida. As folhinhas secas bem maceradas, passadas em carne de porco ou galinha, antes de assar, dão um toque especial. Ótimo no churrasco quando salpicado sobre o carvão.

Um pouquinho também no nosso bolo de fubá, mas com calma que o alecrim e forte. Use o galhinho para decorar o prato que for feito com essa erva. É um poderoso antioxidante e bactericida, também ajudando na digestão, na circulação e é capaz de inibir a ação de bactérias que causam inflamações.

[Veja aqui como plantar alecrim]

82751036_10138_73921708_8341Alfavaca ou Basilicão: duas folhinhas são o melhor tempero para peixes, carnes e aquele arroz que se cozinha com um tablete de caldo de carne. Usada em diversos pratos da cozinha italiana, saladas, tomates, ovos, queijos, peixes, milho, massas, molhos e como aromatizador de vinagres. A alfavaca tem um sabor adocicado e é muito parecida com o manjericão, embora suas folhas sejam mais graúdas. De origem brasileira, é fácil de se ter em casa plantada, podendo ser seca e armazenada em potes de vidro.

beneficios-do-alho-2 Alho: Tem gente que diz que não gosta, mas o alho é essencial em praticamente tudo o que se faz salgado. Seu princípio ativo, alicina, que tem efeito vasodilatador e anti-hipertensivo. Tem grande atividade antioxidante também. O segredo é usa-lo com exatidão. Na dose certa, o paladar mais implicante não vai reclamar.

Elemento fundamental na vinha d’alhos é claro. Membro aromático e forte da família da cebola. A quantidade utilizada depende do gosto individual. Excelente em molho de tomate, carne, peixe, aves, pão de alho. É comum ser utilizado em combinação com a cebola. EQUIVALÊNCIA: 1/8 de colher de chá de alho em pó ou granulado corresponde a aproximadamente 1 dente de alho.

[veja aqui como plantar alho]

alho-poro-beneficios-e-como-consumirAlho-poró: é uma hortaliça com sabor muito semelhante ao da cebola. Meio parecido com a cebolinha, só que bem maior. Utiliza-se tanto o bulbo (parte mais branca) quanto as folhas. De sabor suave e levemente adocicado, é empregado em sopas, saladas, ensopados e quiches.

 

Allspice: Nome inglês para a pimenta-da-Jamaica. Uma frutinha muito saborosa, misto de cravo, canela e noz-moscada. Usada em pó, é um tempero gostoso e versátil, que valoriza salgados ou doce, bolos ou pães. Especialmente indicada para sopas, ensopados, molhos, bolos de frutas e bebidas quentes.

 

bulbo-de-erva-doce
Insira uma legenda

Anis, funcho ou erva-doce, tudo é a mesma coisa. As sementes são temperos típicos para nossos bolos e broinhas de fubá. E para o quentão. Usadas com sabedoria melhoram sopas como o borsh, creme de tomate  e pratos com peixe. Use também em pasta de queijo. As folhas, como as sementes, dão um chá muito tranquilizantes. Nem é preciso falar no licor.

 

 

 

 

dill-09Aneto, Dill ou Endro: erva utilizada como aromatizador de licores, xaropes e vinagres. Como condimento em picles, molhos para pratos de peixe ou camarão, sopas e cremes, vinagre aromatizado, salada de batatas, molhos a base de maionese e iogurte, pães de ervas. É um tempero de cor verde brilhante, com aroma refrescante e sabor delicado. Pode ser encontrado fresco ou seco. Originário da Índia.

 

anis-estreladoAnis Estrelado: o anis estrelado é da família da magnólia. Quando seco possui cor marrom e sabor picante.

 

Arruda: Muitos gostam de plantar um pezinho no quintal para tirar o mau olhado. É folha bastante aromática, que se pode usar para temperar assados e saladas. Mas o paladar é forte. Há quem não goste. Tem que ser usada com calma.

 

Artemista: O folclore a descreve como erva-dos-cem-gostos. Mais conhecida como sálvia.

 

gr338_comoplantar_01Azedinha: utilizada na cozinha egípcia e muito consumida pelos faraós. Existem dois tipos de azedinha comestíveis: a francesa e a jardim. Podem ser consumidas cruas, em saladas, ou cozidas, em refogados, sopas e peixes. Requer cuidado a diabéticos e pessoas com problemas renais, devido ao ácido oxálico. Por aqui, é considerada uma PANC (plantas Alimentícias Não-Convencionais).

[veja como plantar azedinha]

Azeite-de-dendê: é o óleo extraído dos frutos da palmeira. É ingrediente indispensável na culinária baiana. O mais correto seria chamá-lo de óleo.

 

B

 

Basilico: o mesmo que manjericão (termo italiano).

Basilicão: também conhecida como alfavaca.

vanillaBaunilha: descoberta no México, em 1571, a baunilha é uma fava tropical, extraidos de vários tipos de trepadeiras, gênero vanila) muito aromático, para doces. Indispensável em cremes, pudim de pão e sobremesas. Serve também como aromatizante para vinhos, cafés e chocolates. Algumas essências liquidas tem uma substância sintética similar (castorina), cuja origem na natureza são secreções do castor.

 

beldoegraBeldroega: erva usada em saladas e sopas, também é uma PANC. Requer cuidado a diabéticos e pessoas com problemas renais, devido ao ácido oxálico.

Benishooga ou shoga: gengibre em conserva avermelhado. Os brotos de gengibre em conserva (ha-shoga) são utilizados como acompanhamento de peixe grelhado e outros pratos. A raiz já bem desenvolvida (ne-shoga) é utilizada cortada em tiras bem finas ou ralada, para quebrar o cheiro da carne ou do peixe em pratos cozidos com temperos (nomono). Acompanha obrigatoriamente o sushi

Bouquet-garni: palavra de origem francesa que significa um ramalhete de cheiros verdes (ervas frescas). Geralmente é feito com até cinco ervas como o tomilho, salsa, louro, manjericão, entre outros, amarradas em maço, ou envolvidas em gaze ou pano. Usado em sopas e ensopados. Podem ser colocados dentro de um saco de pano fino ou gaze. É retirado no final do cozimento.

 

C

 

Cajun: originário da Argentina, o cajun é composto por páprica, sal, estragão, alho, cebola, pimenta do reino, salsa, canela, tomilho e pimenta calabresa. É típico da cozinha Creola.

canela09Canela: É a casca de um a arvore originária do Ceilão e também cultivada na América do Sul e na Índia, pode ser utilizada em pó ou em pau, e tem sabor forte. Convém não exagerar em molhos, bolos, doces, caldas, compotas, biscoitos, panquecas, canjicas, pães, bebidas quentes ou frias e até e algumas receitas de carne. Indispensável no quentão e no ponche de vinho quente, em pedaços. Bem usada é ótima para temperar carne de porco, presunto (tipo à Virgínia) e caças. A canela melhora a glicemia em pessoas com diabetes, podendo ser usado sobre as frutas, por exemplo.

cure-infeccao-urinaria-e-problemas-de-pele-com-capuchinha Capuchinha: É uma erva originária do Peru. No século XVII, ela foi introduzida na Europa e acabou fazendo muito sucesso, nao só pelos seus poderes medicinais, mas também pela sua aplicação na culinária. As folhas e flores são usadas empanadas ou em saladas frescas; os frutos são usados no preparo de picles; os botões florais servem para substituir a alcaparra e são usados em conservas de vinagre e sal para temperar saladas e verduras cruas. Também é considerada uma PANC.

[veja aqui matéria explicando como plantar flores comestíveis]

cardamomoCardamona/Cardamomo: semente de aroma intenso, da família do gengibre e é um dos componentes do curry e da masala, que deve ser usado com moderação  Muito usada, principalmente em molhos cremosos doces, pães, sopas. Existe em três cores; verde, marrom e branco, mas no Brasil só chega o branco. Para usá-lo você deve abrir as sementes e moê-las. É vendida também em vidros já moída. Serve para aromatizar chá ou café, neste caso, coloque na xícara cápsulas fechadas. A planta também é decorativa. Tem flor cor-de-rosa muito bonita, e origem na Índia, onde seus grãos são mastigados após as refeições para ajudar na digestão e refrescar o hálito.

[veja aqui como plantar cardamomo]

cebola-675184Cebola: muito versátil, a cebola é, além de tempero indispensável, utilizada como prato principal e até como decoração de pratos. Tem quercetina, um flavonóide que tem efeito antioxidante e anti-inflamatório. Frita, é tradicional da culinária Francesa, fica uma delícia na sopa de cebola, bifes e legumes refogados. Experimente na massa de pão de cebola. EQUIVALÊNCIA: 1colher de sopa de cebola em pó corresponde aproximadamente a 1 cebola média. 1colher de sopa de cebola granulada ou em tiras corresponde a ¼ de xícara de cebola “in natura” picada.

[veja aqui como plantar cebola]

cebolinha1Cebolinha ou cebolinha verde: Um dos cheiros verdes. Parente da cebola, mesmo aroma, mas bem mais fraco. É originária da Sibéria, foi introduzida no Brasil, pelos portugueses. É perfeita para pratos salgados como carnes, peixes, refogados e sopas. Pode ser utilizado tanto o bulbo quanto as folhas, fresca ou refogada vinhas d’alhos e saladas. Vai bem ate em pastas de queijo, em pratos quentes, adicionar ao final do cozimento. Junto com a salsa compõe o popular cheiro-verde. Rica em vitaminas A e C, é membro da família das cebolas, mas seu sabor é mais delicado.

[veja aqui como plantar cebolinha]

cerefolio-2Cerefólio ou Cerefolho: Parecido com a salsinha, mas com sabor semelhante ao anis, é originário do Oriente e pode ser liso ou crespo. Muito utilizado como condimento em sopas, consomés, omelete, saladas, molhos e peixes. É um dos itens da mistura de Ervas Finas (Fines Herbs).

Cheiro-verde: é a salsa com a cebolinha, com uma pitada de louro, utilizadas para realçar sabores de patês, molhos e cozidos.

jardim-planta-100-sementes-pimenta-picante-quente-longo-de-sementes-de-plantas_220x220Chili: planta da família do pimentão, seu sabor é picante e o fruto costuma ser usado inteiro, moído ou seco. Tradicional da culinária mexicana, é muito usada com carne.

Chili Powder: mistura saborosa e equilibrada, usada em pratos picantes da cozinha mexicana. Utilize em hambúrgueres, pratos com milho, molhos para churrasco, pratos com aves e carne.

Chipotle: o mesmo que jalapeño seco.

Ciboulette: cebolinha verde francesa, mais fina do que a cebolinha comum.

img_20130825_122012-690x365Coentro: Da família dos cheiros verdes, parente da salsa, é uma erva conhecida desde a Grécia antiga e muito utilizada para temperar conservas, sopas e principalmente peixes, além de aves, peixes ensopados ou assados, carne de carneiro, recheios de tortas e massas, pães de gengibre e biscoitos.

Começou a ser cultivado no sul da Europa e no Oriente Médio. Especula-se que o ingrediente tenha chegado por aqui na bagagem dos portugueses da região do Alentejo. Hoje, qualquer feira brasileira vende o ingrediente aos montes, mas o que poucos sabem é que a semente do coentro também pode ser consumida no preparo de ponches, picles, doces e no café. O coentro é rico em vitaminas A, B1, B2 e C.

Seco, é usado no preparo de pães, de picles e assados de porco e peixe. Muito consumida na região Nordeste e Sudeste do Brasil, é um ingrediente indispensável da tradicional, única e maravilhosa Moqueca Capixaba. É muito parecido com salsa e tem aroma e sabor muito fortes. Adicione sempre no final do cozimento.

[veja aqui como plantar coentro]

dscf3960Colorau ou Colorífico: é um tempero de origem brasileira extraído do urucum moído misturado a fubá e óleo de soja. É usado para dar cor aos alimentos industrializados, molhos e preparações caseiras, como a Moqueca Capixaba, sem interferir no sabor. Sua cor laranja-avermelhada serve para despertar o apetite. A maneira mais fácil de usar o colorau em casca é deixar a semente em infusão no óleo. Umas gotinhas e pronto. Ou então compra-la já industrializado. Nas feiras é vendido solto

[veja aqui como plantar urucum] [veja aqui como é feito o colorau]

tn500_cominho_verdadeiroCominho: originário do Egito, utilizado desde a Antiguidade na Europa e na Ásia e há registros de seu cultivo pelos celtas, essa erva cujo fruto aromático é usado como tempero em carnes assadas em geral, frango, molhos, linguiças, queijos, pastéis, pães, pratos orientais e mexicanos, e cozimento de hortaliças. Suas folhas novas são muito usadas em sopas. Esta especiaria faz parte da composição do curry. Tem sabor muito forte e deve ser usado com cuidado. Usado para perfumar pães, é adicionado diretamente à massa. A folha da planta também pode ser tritura e misturada com pimenta do reino, formando um excelente tempero.

a20cravoindiaCravo-da-Índia: muito utilizado em doces, chás, assados, bebidas, molhos, biscoitos, compotas e picles, o cravo é conhecido na Índia, Egito e China desde 600 antes de Cristo. Bom para doces brasileiros e compotas. Em pó, menos conhecido, tem sabor forte, ao mesmo tempo doce e picante. Tem que ser usado com moderação. Em caldos, ensopados e kibes

[veja aqui detalhes do plantio do cravo-da-índia]

Cúrcuma: o mesmo que açafrão-da-terra ou tumerique, essa raiz entra na maioria dos pratos indianos. Os monges usam seu pigmento amarelo para tingir roupas.

Curry, Caril, Carril ou Cari:. Originário da Índia. É uma misturinha de temperos e condimentos. Em pó, muito picante, parece bastante em cor com o nosso açafrão em pó. Muito usado em molhos. Também em arroz, sopas, cremes. A receita básica, original da Índia, leva pitadas de cúrcuma, cardamomo, coentro, gengibre, noz moscada, cravo da índia, pimenta do reino e canela. Algumas combinações encontradas no Brasil têm cominho, feno-grego, mostarda, canela e louro. Uma boa dica é usar o ingrediente com frango e legumes. As combinações com mais de cinco temperos são comumente denominadas “Masalas”.

O pigmento que dá a coloração amarela ao curry é chamado de curcumina. A curcumina é um importante antioxidante para o nosso organismo, protegendo as células dos danos causados pelos radicais livres. Dessa forma, previne o envelhecimento celular, nos protege de doenças crônicas como as doenças cardiovasculares, câncer e diabetes, e doenças neuro-degenerativas como a doença de Alzheimer e Parkinson. A curcumina possui ainda efeitos anti-inflamatórios, antibacterianos e antivirais.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s